Na edição do quadro Zadra Responde que foi ao ar no dia 28 de fevereiro, Alexandre Zadra respondeu dúvidas de três produtores, todos interessados em saber as características dos animais que resultam do cruzamento Caracu x Nelore.

Pergunta:

Cruzar touro Caracu com vaca Nelore vale a pena? Cristiano Gonçalves, de Formosa (GO); Gerônimo David Dias de Campos, de Novo São Joaquim (MT); e Juliano Pamplona, de Iturama (MG).

Resposta:

A raça Caracu é uma raça tropical trazida pelos portugueses há 500 anos para o Brasil e é adaptada, é um taurino adaptado, o qual apresenta um biotipo continental, é um animal de grande porte. É como se fosse um europeu de grande porte, só que adaptado ao calor. Quando nós cruzamos o Caracu com o Nelore, nós temos um vigor híbrido desejado, ou seja, nós temos heterose de 100%, o resultado esperado é muito ganho em peso, o que acontece, é fato. O peso é espetacular nos meio-sangue Caracu x Nelore.

Quando você cruza o Caracu com o Nelore, você tem uma fêmea F1 de alta habilidade materna. Se a gente colocar as melhores no curral, a gente consegue tirar leite, mas o ideal é que ela seja uma ótima matriz para habilidade materna. Então quando você pensar em fazer cruzamento de pasto, cruzamento a pasto usando um touro de pasto, você pode utilizar o Caracu que você vai ter choque de sangue, vigor híbrido, heterose e resultado de maior ganho em peso, fêmeas espetaculares para habilidade materna. Sendo que estas fêmeas vão entrar no cio pela primeira vez com 340 a 350 quilos, com cerca de 18 meses.

Assista a entrevista completa clicando na imagem abaixo: