A sexta-feira, 31, marcou a estreia do quadro Zadra Responde, no qual o zootecnista Alexandre Zadra, escritor do recém-lançado livro “Caindo na braquiária”, autor deste blog e supervisor regional comercial da Genex para os estados do Acre, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia tira dúvidas de criadores a respeito do uso do cruzamento industrial em suas mais variadas vertentes.

A primeira pergunta foi feita pelo criador Ivan Bruns: Touro Braford dá certo em vaca F1?

Pergunta:

Fiz o primeiro cruzamento de Red Angus nas minhas (vacas) Nelore e agora comprei um touro Braford para usar nas minhas meio-sangue e também nas minhas Nelore. O que você acha? Nós somos pequenos produtores e matamos parte do rebanho dos machos após confinamento e outra parte vendemos na desmama. Ivan Bruns, Gaspar (SC).

Resposta:

O primeiro cruzamento você fez muito bem feito. O Angus na Nelore vai gerar uma fêmea de altíssima qualidade, precoce com ótima habilidade materna, desmamando sempre um bezerro muito bom. A segunda fase do cruzamento aí para Santa Catarina você também acertou, usando um bimestiço que vai gerar heterose e, ao mesmo tempo, uma certa adaptabilidade. O Braford na sua F1 vai fazer um bezerro muito pesado e uma fêmea também de qualidade. E você também fará um macho sobre as Nelore também de altíssima qualidade. Recomendo que você use o Braford nas suas Nelore. Se você não tiver um europeu puro para usar, ou não estiver inseminando – o ideal seria inseminar com uma raça europeia, um Angus, e depois jogar o Braford em cima -, mas se você não tem, pode utilizar o touro Braford nas suas zebuínas que você vai ter um excelente resultado.

Assista o quadro clicando na imagem abaixo:

Touro Braford dá certo em vaca F1?