No quadro Zadra Responde do último dia 18 de março, no programa Giro do Boi, Alexandre Zadra esclareceu a dúvida de um criador de Minas Gerais sobre cruzamento para gado de corte. Confira:

Pergunta:

Como usar raças britânicas no cruzamento rotacional, combinando com raças continentais ou bimestiças para o cruzamento terminal, abatendo tanto machos como fêmeas? Renato Moura – Belo Horizonte (MG).

Resposta:

Sua pergunta é interessante porque vem ao encontro da base que a gente sempre preconiza sobre o uso de raças. As britânicas são muito boas para se fazer bons bezerros. As fêmeas foram selecionadas para produzir um bezerro por ano, todo ano, foram selecionadas para emprenhar cedo e ter boa habilidade materna. Então você fará bom uso das raças britânicas para poder fazer suas fêmeas meio-sangue e, depois, num sistema rotacional utilizar uma raça tropical sobre a F1.

Para você fazer um cruzamento rotacional bom para o Brasil tropical, você precisa sempre usar raças em que a matriz segue sendo uma boa matriz, ou seja, com pelo curto. […] Se você tiver fêmeas Nelore, ou Zebu, você usa um Angus ou Hereford. Depois, sobre essa meio-sangue, você pode voltar com um zebuíno de parto fácil, se for uma novilha F1 Hereford x Nelore ou Angus x Nelore. Na sequência, sobre essa (¾) Zebu, se você voltar novamente com um europeu, um britânico, que seja, para fazer uma matriz, você vai fazer uma fêmea ⅝ europeu. No Brasil tropical, ela tem um pouco de pelo, ela perde pelo no verão e ganha pelo no inverno, na época de carrapato. E esse animal ⅝ sofre um pouquinho mais do que o meio-sangue ou do que o animal tropical. Então a gente tem que tomar um pouco de cuidado para definir a raça a ser utilizada sobre essa ¾ Zebu no sistema rotacional.

Quanto ao uso de raças continentais ou bimestiças no cruzamento terminal, é excelente. […] Se você for fazer um animal superprecoce, em que você vai desmamar e levar ao cocho diretamente, você pode usar um europeu sobre essa F1, vamos dizer um Simental ou um Charolês. […] Mas se você for fazer um animal para ser recriado no pasto, ou vender para quem vai recriar no pasto, os bimestiços são uma boa escolha, como Canchim, ou mesmo o Braford e o Brangus, caso você ainda não tenha usado essas raças na base que você fez F1.

Para assistir ao vídeo da entrevista, clique na imagem abaixo: